Em pesquisa, 38% relatam falta de água em São Paulo

Por Tercio Braga
Foram entrevistadas 1.806 pessoas, entre os dias 30 de agosto e 1o de setembro | Joe Raedle/Getty Images Foram entrevistadas 1.806 pessoas, entre os dias 30 de agosto e 1o de setembro | Joe Raedle/Getty Images

Pesquisa Ibope aponta que 38% dos paulistas enfrentaram interrupção no fornecimento de água em casa nos últimos três meses. Entre os prejudicados, 41% relataram que o problema acontece “sempre”, 37% “de vez em quando”, 15% “raramente” e 7% apenas “uma vez.

Foram entrevistadas 1.806 pessoas, entre os dias 30 de agosto e 1o de setembro. A pesquisa também avaliou o conhecimento dos entrevistados sobre a ameaça de seca no sistema Cantareira. Para 37%, a falta de chuva nas represas é a principal responsável pela crise no abastecimento,

Apenas 13% acham que o problema foi causado pela falta de planejamento das empresas responsáveis pelos serviços de distribuição de água. Outros 13% citaram “o mau gerenciamento do governo do Estado de São Paulo ou do governador Geraldo Alckmin”. E 14% apontaram os hábitos de consumo de água da população como responsáveis pela crise.

Na quarta, a CPI aberta na Câmara para investigar se a Sabesp está cumprindo contrato firmado com a prefeitura convidou a  presidente da empresa, Dilma Pena, para depor no dia 17.

Estragos 

Uma área de instabilidade A chuva da noite de terça causou estragos no interior do Estado. Na região de Campinas, ventos que chegaram a 126 km/h, deixaram 280 mil casas e comércios sem energia. Segundo a Defesa Civil, foram registrados 44 milímetros de chuva durante a madrugada. Para efeito de comparação, o volume é mais da metade do esperado para todo o mês de setembro na capital.

Na capital, 40 semáforos apresentaram problemas e o trânsito ficou complicado pela manhã. Segundo a CET, foram registrados 90 km de lentidão por volta das 9h. A pior região foi a zona sul, com 37 km.

A rodovia Anchieta chegou a ser interditada por conta de tombamento de árvores, no sentido litoral, entre o km 50 e 51,  e no sentido capital, no km 45. A via foi liberada no início da manhã.

Hoje, as chuvas cessam em quase todo o Estado e as temperaturas caem. Na capital, a máxima será de 23oC e mínima  de 14oC. 

Loading...
Revisa el siguiente artículo