Peruanos são presos por furto de celulares na Bienal do Livro

Por Carolina Santos
Parte dos aparelhos eletrônicos apreendidos com os suspeitos de furto na Bienal | Nivaldo Lima/Futura Press Parte dos aparelhos eletrônicos apreendidos com os suspeitos de furto na Bienal | Nivaldo Lima/Futura Press

Quatro peruanos foram presos na noite desta segunda-feira, acusados de furtar eletrônicos na Bienal do Livro, evento que aconteceu entre os dias 22 e 31 de agosto na capital. Com eles foram encontrados 45 celulares, um tablet, dois notebooks e câmeras fotográficas.

Os criminosos agiam em casais. O homem se aproximava da vítima e a mulher, discretamente, retirava o celular ou outro aparelho do bolso ou bolsa da pessoa.

A polícia chegou ao grupo após uma denúncia de furto. Os peruanos foram presos em uma casa da Vila Cisper, na zona leste da capital.

A suspeita é de que a quadrilha atuava há mais tempo, já que também foram encontradas 300 capas de celulares no local.

Três dos suspeitos viviam legalmente no Brasil desde 2006. Uma das mulheres chegou ao país há cerca de duas semanas e possui apenas visto de turista.

Quem teve o celular furtado durante a feira deve procurar a  Delegacia do Turista, que fica no Aeroporto de Congonhas, na zona sul.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo