Airbus culpa pilotos e Infraero por acidente aéreo em 2007

Por Carolina Santos
Bombeiros buscam por vítimas no acidente com avião em 2007 | Raimundo Pacc√≥/ Folhapress Bombeiros buscam por vítimas no acidente com avião em 2007 | Raimundo Pacc√≥/ Folhapress

A Airbus culpou os pilotos, a companhia aérea e a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) pelo maior desastre aéreo da história do Brasil. Em 2007, uma aeronave da TAM caiu e matou 199 pessoas.

O grupo francês é réu em um processo movido por uma companhia de seguros e declarou em juízo que os pilotos cometeram erros de operação da aeronave e seriam os principais culpados pelo acidente.

A TAM e a Infraero, que administra o aeroporto de Congonhas, também teriam contribuído para que o desastre acontecesse. Esta é a primeira vez que Airbus se pronuncia sobre as causas da tragédia.

Sete anos

Em 17 de julho de 2007, um Airbus A320 da companhia aérea TAM não conseguiu pousar no aeroporto, atravessou a via e bateu contra o edifício da própria empresa, deixando 199 mortos, na maior tragédia da aviação brasileira. O voo JJ3054 da TAM partia de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, para São Paulo.

Após a maior tragédia da aviação brasileira, o prédio da TAM foi implodido e o local foi doado para a prefeitura para a criação de um memorial.

Cobertura

Uma nuvem de fumaça chamou a atenção do piloto do helicóptero da Band. Enquanto isso, o repórter Marcio Campos, que estava a bordo da aeronave, recebia uma notícia quente de uma de suas fontes pelo rádio.

“Um avião da TAM acaba de cair em Congonhas”, disse a fonte. Logo a equipe foi para o local e deu, em primeira mão, uma notícia que mudou a vida de 199 famílias em 17 de julho de 2007.

O Portal da Band conversou com o repórter do Brasil Urgente, que contou em detalhes a cobertura do acidente com o voo JJ3054 da TAM.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo