Projeto de ciclovias em SP é caminho sem volta, afirma Haddad

Por fabiosaraiva
Ciclofaixa na rua Souza Lima | André Porto/Metro Ciclofaixa na rua Souza Lima | André Porto/Metro

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) afirmou nesta quarta-feira que o plano de construir até 400 km de vias segregadas para ciclistas na capital é um caminho sem volta.

A declaração foi dada em uma inauguração de obras de galerias pluviais na zona oeste, um dia depois de uma manifestação de 2 mil motoboys contra a desativação das motofaixas da rua Vergueiro e da avenida Sumaré, e de um bolsão de estacionamento. Os espaços foram extintos para a implantação de ciclovias.

No ato, os motoboys bloquearam a avenida 23 de Maio durante 40 minutos, causando lentidão no trânsito na zona sul e do centro.

De acordo com o prefeito,  uma comissão na Secretaria de Transportes pensará em alternativas para solucionar o impasse com os motoboys. Uma delas é a criação de mais bolsões de estacionamento para motos. Haddad descartou a volta das motofaixas.

Para o prefeito, o projeto de ciclovias deve ser encarado como um programa de saúde e esporte. “A maioria da cidade aprova as ciclovias. Temos que mudar a realidade, não recuar.”

Na gestão de Haddad, já foram implantados 30 km de ciclovias. 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo