Áudio revela pedido de socorro de Bernardo após agressão

Por Tercio Braga

Apesar do caráter sigiloso dado pela Polícia Civil ao conteúdo, o áudio do vídeo recuperado no celular de Leandro Boldrini com ameaças de morte ao menino Bernardo, 11 anos, começou a circular ontem. E os trechos mostram os insistentes pedidos de socorro do garoto.

No trecho obtido ontem pelo G1, a madrasta do menino encontrado morto em abril, Graciele Ugulini faz ameaças: “Tu não sabe do que sou capaz. Eu não tenho nada a perder, Bernardo. Eu prefiro apodrecer na cadeia do que ficar vivendo nessa casa contigo incomodando”, registrou o celular.

O incidente teria acontecido em agosto de 2013, num dia em que a Brigada Militar chegou a bater na casa da família para averiguar se estava tudo bem. Junto com os pedidos de socorro, Bernardo diz que Graciele o agrediu. O pai questiona quem começou e reprime o filho que teria reclamado da madrasta para alguém.

O vídeo foi apresentado na primeira audiência sobre o caso no Foro de Três Passos, na terça-feira. É considerado uma nova prova para o processo que tem quatro réus: Boldrini, Graciele, a amiga do casal Edelvânia Wirganovicz e o irmão dela, Evandro.

Em meio à audiência, o advogado de defesa do pai, Jader Marques, já havia comentado que esperava a repercussão do vídeo. Mas voltou a reforçar que não há elementos na investigação que liguem seu cliente ao homicídio. “Não há nenhuma prova. Nada. Apenas impressão pessoal, opinião de quem investigou”.

A audiência com as testemunhas segue no próximo dia 8. 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo