Abdelmassih tinha vida de luxo; médico usava o nome de Ricardo

Por Carolina Santos

O ex-médico Roger Abdelmassih, condenado a 278 anos de prisão por estupros e atentado violento ao pudor, deve chegar a São Paulo por volta das 14h desta quarta-feira. Ele foi preso na terça-feira e chegará na tarde desta quarta-feira a São Paulo.

O preso fará o exame de corpo delito no próprio aeroporto de Congonhas e, depois, ele seguirá de carro para o presídio de Tremembé, no interior.

Ex-médico usava o nome de Ricardo

O ex-médico Roger Abdelmassih se identificava como Ricardo, um investidor brasileiro interessado em projetos sociais. Abdelmassih morava em um bairro nobre de Assunção e, segundo os vizinhos, andava com carros importados e tinha um segurança particular.

Ele estava no Paraguai havia três meses, depois de passar por países da Europa e do Oriente Médio. Segundo as autoridades, ele entrou por uma fronteira terrestre. Uma das empregadas da família disse que a mulher do ex-médico está abalada e ainda permanece em Assunção.

Abdelmassih estava foragido havia três anos e vivia uma vida de luxo no Paraguai. Ele morava com a mulher e os filhos gêmeos de três anos em uma casa num bairro nobre.

O ex-médico vivia uma vida discreta, mas com muito luxo e conforto em Assunção.  Abdelmassih tinha um carro luxuoso avaliado em cerca de R$ 400 mil. A notícia da prisão do ex-médicos teve repercussão nos veículos de comunicação do país.

O ex-médico entrou no país por uma fronteira terrestre, segundo a Polícia Federal. O Ministério Público de São Paulo investigará uma rede que dava suporte financeiro, logístico e estratégico desde 2011 ao foragido.

O objetivo é saber como ele vivia com tanto luxo no país. O aluguel da casa em que ele vivia custava R$ 10 mil.

Leia também:
Após três anos foragido, Roger Abdelmassih é preso no Paraguai

Abdelmassih passou mal e foi levado para o hospital

O ex-médico Roger Abdelmassih, de 70 anos, teve um mal-estar na noite desta terça-feira na sede da PF (Polícia Federal) em Foz do Iguaçu, no Paraná. Ele foi encaminhado ao hospital e retornou ainda de noite para a PF.

Prisão

Após ser preso em Assunção, capital do Paraguai, nesta terça-feira, o ex-médico Roger Abdelmassih já está no Brasil. Condenado pelo estupro de 39 mulheres, ele está detido em Foz do Iguaçu desde o início da noite.

Segundo o Ministério Público de São Paulo, o criminoso será tranferido para a capital paulista, onde deve desembarcar às 13h desta quarta-feira (20) no Aeroporto de Congonhas, na zona sul da cidade.

Foragido há três anos, após receber um habeas corpus, Abdelmassih foi preso graças a uma operação conjunta entre autoridades brasileiras e paraguaias. Ele não ofereceu resistência ao ser preso.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo