Pedágio fica mais caro nas rodovias paulistas

Por Tercio Braga
Praça de pedágio na rodovia dos Bandeirantes | Danilo Verpa/Folhapress O aumento tem base na inflação medida pela variação do IPCA de 6,37%, sobre a base das tarifas cobradas entre junho do ano passado e maio deste ano | Danilo Verpa/Folhapress

Por decisão do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), os pedágios da rodovia Presidente Castello Branco, que liga a capital ao interior, e do sistema Anchieta-Imigrantes, que liga a cidade ao litoral, estarão mais caros a partir desta quarta-feira.

O aumento tem base na inflação medida pela variação do IPCA de 6,37%, sobre a base das tarifas cobradas entre junho do ano passado e maio deste ano. A Artesp (Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo) havia autorizado reajuste de 6,13%.

Em Itapevi, no km 33 da Castello Branco, que é administrada pela CCR Via Oeste, o pedágio vai subir de R$ 7 para R$ 7,20. Na mesma via, os outros dois pedágios que vão receber reajuste são o de Osasco, no km 18, também no sentido interior, e o de Barueri, no km 20, sentido capital. Nos dois locais, a tarifa passou de R$ 3,50 para R$ 3,60.

Já no sistema Anchieta-Imigrantes, administrado pela Ecovias, cinco pedágios tiveram aumento, com base na decisão da Justiça. São eles: o km 280 da rodovia Padre Manoel da Nóbrega, em São Vicente, onde o valor sobe de R$ 6 para R$ 6,20; o bloqueio Eldorado, da rodovia dos Imigrantes, no km 20, em que o valor passa de R$ 3 para R$ 3,20; o bloqueio Batistini da Imigrantes, no km 24, de R$ 5 para R$ 5,20; e Piratininga, no km 32 da Imigrantes, e Riacho Grande, no km 31 da Anchieta, em que os valores subiram de R$ 22 para R$ 22,40.

Os pedágios de Santos, no km 250 da Cônego Domênico Rangoni, e de Diadema, no km 16 das Imigrantes, não sofreram reajustes.  A Artesp afirma que a decisão judicial é provisória e orienta os usuários a guardarem os recibos de pedágio para a comprovação em eventuais pedidos de ressarcimento às concessionárias. 

novos-pedagios

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo