Em São Paulo, 29% esperam mais de seis meses na fila do SUS

Por lyafichmann

Pesquisa Datafolha divulgada ontem mostra que a demora é o aspecto mais criticado, por usuários ou não do SUS no Estado de São Paulo. Segundo o estudo, 37% dos moradores de São Paulo estão na fila para marcar exames, consultas ou cirurgias no SUS. Destes, 29% afirmam que passam de seis meses a um ano na fila. A maioria (50%) espera entre um e seis meses e 21% aguardam até um mês (veja quadro).

O levantamento mostra que os paulistas estão insatisfeitos com a saúde pública. Em uma escala de 0 a 10, 63% dos moradores do Estado deram notas entre 0 e 4 para a saúde. E 29% deram nota zero para o setor.

Dos 812 entrevistados, mais de um terço possui plano de saúde privado (39%). Para 52% dos paulistas a área deve ser a primeira prioridade na lista do governo federal. Educação aparece em segundo lugar, com 19%. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

A pesquisa concluiu que, em relação aos recursos aplicados no SUS, a percepção da maioria é negativa. Para 63%, o sistema não tem recursos suficientes para atender bem a todos.

O levantamento aponta que a cirurgia é o procedimento mais difícil de ser acessado (62%), seguido de consulta médica (54%) e atendimento de emergência no pronto-socorro (52%).

“Chama atenção a dificuldade de acesso aos atendimentos em pronto-socorro, uma situação inaceitável. É uma deficiência grave”, afirma o presidente da APM (Associação Paulista de Medicina), Florisval Meinão.

sus

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo