Alckmin veta criação de vagão exclusivo para mulheres em SP

Por lyafichmann
Alckmin anunciou recompensa para denunciantes | Marco Ambrosio/Folhapress Geraldo Alckmin vetou o projeto de lei | Marco Ambrosio/Folhapress

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), vetou o projeto de lei que obrigava as empresas de transporte sobre trilhos (Metrô e CPTM) a destinarem pelo menos um vagão de cada composição para o uso exclusivo de mulheres, nos horários de pico. O veto ao texto, de autoria do deputado estadual Jorge Caruso (PMDB), foi assinado nesta terça-feira no Palácio dos Bandeirantes.

O objetivo de Caruso era evitar casos de assédio sexual contra mulheres nos trens do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). A lei foi aprovada, em segundo turno, em julho e era contestada por movimentos feministas. Eles questionavam a eficácia dos “vagões rosas” e alegavam que a separação segrega as mulheres com o suposto intuito de proteção.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo