Idoso é baleado após confusão com a PM em São Paulo

Por Nadia
Vídeo mostra policial atirando durante confusão | Reprodução/Band Vídeo mostra policial atirando durante confusão | Reprodução/Band

Uma PM (policial militar) foi presa em flagrante neste domingo após atirar em um funcionário público de 63 anos durante uma discussão no bairro Cidade AE Carvalho, na zona leste. A Corregedoria da PM investiga o caso.

Aretuza Moraes vai responder por lesão corporal grave. Ela afirma que teve seu braço puxado quando realizou o disparo que atingiu  o pescoço de Mário Aparecido dos Santos. Ela já havia atirado para cima duas vezes antes. Um vizinho de Santos gravou o momento da ação.

As imagens mostram policiais imobilizando um homem e sendo cercados por moradores da região. Todos estão nervosos e discutindo. Após uma mulher chutar um dos PMs e Santos se aproximar, a policial Aretuza atira duas vezes para o alto. Em seguida, ela abaixa os braços e realiza o disparo que atingiu Santos.

A confusão começou após o motociclista Willian Costa de Araujo Ferreira tentar fugir de uma abordagem policial. Na garupa, estava a filha de Santos. Ferreira decidiu seguir porque não tem carteira de motorista. Segundo a PM, ele também tem passagem por roubo e cumpre pena em regime semiaberto. Os dois vão responder em liberdade por desobediência e resistência à prisão.

A filha de Santos e Ferreira afirmam que os policias deram chutes nas pernas deles para derrubá-los. A ação aconteceu na frente da casa dela.

De acordo com a PM, durante a abordagem alguns moradores começaram a hostilizar os policiais, com chutes e jogando pedras, copos de vidros e outros objetos. A policial teria efetuado os tiros para conter a situação. Segundo a mulher de Santos, que não quis se identificar, o marido foi atingido enquanto pedia calma aos policiais. A policial Aretuza ainda teria ameaçado a mulher e a filha.

Moradores afirmam que o local do incidente não foi preservado. Outros policiais teriam usado bombas para dispersar a multidão e retiraram a moto para levá-la para delegacia  sem que houvesse sido feita perícia.

Santos foi socorrido por moradores e está internado em estado grave. Ele precisou ser sedado, mas está consciente. Exames vão apontar se a bala chegou a atingir o cérebro.

O estado de saúde da vítima é grave:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo