Rodízio era primeira opção da Sabesp para crise da água

Por Carolina Santos
O Sistema Cantareira já está utilizando o volume morto | Moacyr Lopes Junior/Folhapress O Sistema Cantareira já está utilizando o volume morto | Moacyr Lopes Junior/Folhapress

A rodízio de água na região da Grande São Paulo abastecida pelo Sistema Cantareira era o primeiro plano elaborado por técnicos da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) para enfrentar a crise hídrica na região metropolitana de São Paulo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

A publicação teve acesso ao plano de contingência, chamado Rodízio do Sistema Cantareira 2014, coordenado pelo superintendente de Produção de Água da Sabesp, Marco Antônio Barros.

O plano foi formalmente entregue em janeiro ao DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica de São Paulo), um dos gestores do sistema.

Leia também:
•Câmara aprova CPI para investigar racionamento em São Paulo

Segundo o documento, os reservatórios já sofriam com a seca em 2013, “todas as estratégias” foram adotadas para “evitar” cortes no abastecimento e “constrangimento à população”. Porém, ele conclui que “o rodízio deve ser planejado em face da situação crítica de armazenamento nos mananciais”.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo