Bancas de jornal vendem bilhetes de Zona Azul de R$ 3 por R$ 5

Por fabiosaraiva
Bilhete só foi encontrado em posto da CET dentro do parque do Ibirapuera | André Porto/Metro Na segunda-feira, bilhete só foi encontrado em posto da CET dentro do parque do Ibirapuera | André Porto/Metro

As poucas bancas de jornal que possuem cartões de Zona Azul estão aproveitando para vender o bilhete por  preços acima da tabela. A reportagem do Metro Jornal percorreu 12 bancas de jornal, no centro e em Pinheiros, e constatou que continua muito difícil achar os novos cartões. O problema começou na sexta-feira, quando o preço foi reajustado de R$ 3 para R$ 5.

Apenas uma banca, na rua Arthur Azevedo, tinha o novo cartão. Duas (uma na rua Capote Valente e outra na Alves Guimarães) vendiam o cartão antigo por R$ 5, o que é ilegal, segundo a CET. Outra banca, na praça Benedito Calixto, vendia o tíquete a R$ 3,80.

Nos outros locais, os comerciantes afirmaram que chegaram a receber talões, mas eles foram recolhidos por causa de um problema na impressão.

Na segunda-feira, o secretário de Transportes, Jilmar Tatto, admitiu o problema e disse que as multas serão anuladas, caso o motorista prove que não achou o talão ou o cartão avulso.
Mas o processo não é tão simples. O motorista deverá entrar com recurso, indicando qual o posto de venda onde procurou o bilhete. As informações serão checadas antes do recurso ser aceiro.

A CET afirma que, nesta terça-feira, foram entregues 12 mil novos talões. Até o final da semana serão mais 30 mil. Sobre a venda preço acima da tabela, serão feitas vistorias e caso constatada irregularidade, os locais poderão ser multados e até descredenciado.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo