Tigre que atacou menino pode ser transferido para Maringá

Por lyafichmann
Menino foi filmado com mão dentro da jaula | Reprodução/Band Menino foi filmado com mão dentro da jaula | Reprodução/Band

O tigre envolvido no ataque ao menino de 11 anos no zoológico de Cascavel, oeste de Paraná, pode voltar para seu antigo lar. Isso porque o mantenedor de um criadouro em Maringá, onde o animal nasceu, Ary Borges da Silva, pretende pedir na Justiça a devolução do felino ainda esta semana. Segundo ele, o bicho foi levado para o zoo quando ainda era filhote, há cerca de três anos, por meio de um acordo com a prefeitura da cidade. Com o incidente, no entanto, desde a última quarta-feira, o bicho foi colocado em isolamento, e poderia estar sofrendo com isso.

O criador, que atualmente cuida de sete animais com autorização do Ibama, teme pela vida do felino.

Procurado pela reportagem da BandNews, o veterinário Valmor Passos, que é o responsável técnico pelo zoológico de Cascavel, descartou o risco de sacrifício do tigre.

Sobre o isolamento a que o tigre foi submetido desde o acidente que levou à amputação do braço do menino, o veterinário esclarece que o animal deve voltar à jaula ainda nesta segunda, 10 dias antes do que havia sido previsto inicialmente. Os bichos já estão em cativeiro, ficar em quarentena, onde não há espaço e nem luz, é pior, ele argumenta.

O veterinário afirmou ainda: “O zoológico cumpre todas as normas técnicas, mas não há norma técnica que resista a uma negligência”.

De acordo com o Ibama, a transferência do tigre de Cascavel para Maringá é uma questão que deve ser tratada diretamente entre as partes, já que o animal foi doado e está em domínio do município. Ary Borges da Silva é o mesmo criador que, em maio deste ano, retirou o leão Rawell, que pertencia a ele, do Criadouro Conservacionista São Francisco de Assis, em Monte Azul Paulista, estado de São Paulo. Segundo ele, o animal havia sido emprestado provisoriamente, mas estava sofrendo maus tratos. Após uma disputa entre os donos, que gerou investigação policial, o animal foi retirado de Maringá e atualmente vive no zoológico de Curitiba.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo