Suspeito da morte de Daleste nega envolvimento

Por lyafichmann
MC Bio G3: sem nenhuma briga com Daleste | Reprodução/Band MC Bio G3: sem nenhuma briga com Daleste | Reprodução/Band

Um dos suspeitos do assassinato de Daniel Pellegrine, o MC Daleste, negou ter qualquer envolvimento com o crime, que aconteceu em 6 de julho de 2013. O funkeiro de 20 anos levou um tiro no tórax durante um show no CDHU do bairro San Martin, em Campinas, no interior de São Paulo, e não resistiu ao ferimento.

Em entrevista exclusiva ao programa “Tá na Tela”, da Band, Cléber Passos, nome real do MC Bio G3, afirmou que não tinha nenhum motivo para querer a morte do amigo. Ele é um dos suspeitos no inquérito que corre em segredo na Justiça, após ser transferido de Campinas para o DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa) de São Paulo.

“Ficou uma dúvida gigante (sobre o assassino), porque para a gente o inimigo se tornou invisível”, disse G3 sobre a suspeita da polícia. “Eu acho que como eu era próximo (…) isso é comum”.

Ele nega que tenha tido um desentendimento com o funkeiro antes de Daleste ser assassinado. “Algum suspeito falou (para a polícia) que eu tinha uma briga com o Daniel, que o Daniel me odiava”, contou. “O que não é verdade, porque a família inteira dele me conhece e sabe como era o nosso convívio.

Veja a entrevista completa do MC Bio G3 ao “Tá na Tela”:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo