Mulher é internada com suspeita de Ebola em Goiânia

Por lyafichmann
Recepção do Hospital de Doenças Tropicais | Secretaria da Saúde do Estado de Goiás/divulgação Recepção do Hospital de Doenças Tropicais | Secretaria da Saúde do Estado de Goiás/divulgação

Uma mulher está internada no Hospital de Doenças Tropicais de Goiânia por suspeita de contaminação pelo vírus ebola.

Ela deu entrada nesta sexta-feira na instituição e está isolada em um quarto, depois de uma viagem de 10 dias para Moçambique.

Apesar de o país africano não ser foco do surto da doença, a brasileira foi orientada a procurar um serviço especializado. Em nota, a instituição médica informou que a suspeita de infecção por ebola é “bastante remota” e que “a paciente apresenta quadro geral bom e estável, sem risco de morte, e está passando por exames.”

O vírus Ebola pode matar em questão de dias, após provocar uma febre intensa e sérias dores musculares, vômitos, diarreia e, em alguns casos, a insuficiência de órgãos e hemorragia sem controle. Não existe vacina contra a doença.

Um surto da doença no oeste da África já matou, até o dia 27 de julho, 729 pessoas e afetou outras 1.300 na Guiné, Libéria, Serra Leoa e Nigéria.

Nesta sexta-feira, a diretora da OMS (Organização Mundial de Saúde), Margaret Chan, advertiu que o vírus Ebola está se propagando sem controle. Segundo ela, a resposta da epidemia foi “infelizmente inadequada” e, em consequência, o vírus “está se movendo mais rápido do que os nossos esforços para controlá-lo”.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo