Idec diz que São Paulo já tem racionamento de água

Por lyafichmann

O Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) enviou carta nesta quarta-feira à Arsesp (agência reguladora de saneamento) afirmando ter evidências de que já está ocorrendo racionamento de água em São Paulo. O documento também foi enviado à Sabesp e ao governo do Estado.  A entidade diz que está recebendo, em média, 14 reclamações por dia de consumidores que relatam cortes frequentes no fornecimento de água.

“A agência reguladora iniciou um processo de investigação para apurar se está havendo racionamento em determinadas localidades. Acreditamos que os dados serão importantes para ajudar a concluir o mais rápido possível a investigação”, afirma Claudia Almeida, advogada do Idec.

A Sabesp afirma que a amostra da pesquisa não retrata o universo de clientes atendidos pela companhia (cerca de 6,7 milhões de domicílios) e não permite uma análise estatística dos dados, uma vez que representa apenas 0,003% da base de clientes. A Arsesp disse que não recebeu a carta e, por isso, não iria se pronunciar.

Na quarta bares e restaurantes da Vila Madalena deixaram de funcionar por falta de água. No Coffee Lab, os clientes eram avisados que  o estabelecimento não abriria por conta do racionamento de água. A padaria Le Pain Quotidien e o restaurante Alternativa também fecharam, Em nota, a Sabesp disse que a interrupção no abastecimento na Vila Madalena ocorreu devido a obras numa rede entre as ruas Galeno de Almeida e João Moura e  que restabeleceria a água “gradativamente durante a noite”.

Na segunda-feira, o diretor da Sabesp Paulo Massato, disse que a companhia fez uma “economia fabulosa” de água reduzindo a pressão na rede distribuidora durante a noite.

racionamento-de-agua

Loading...
Revisa el siguiente artículo