Com autoridades e mistério, Templo de Salomão é inaugurado em SP

Por Tercio Braga
Inaguração do Templo de Salomão | Marlene Bergamo/Folhapress Inaguração do Templo de Salomão | Marlene Bergamo/Folhapress

Foi inaugurada na noite desta quinta-feira (31), em São Paulo, a nova sede da Igreja Universal do Reino de Deus. O edifício é uma réplica do Templo de Salomão, construído em Jerusalém no século 11 antes de Cristo, cujo único vestígio é o Muro das Lamentações.

Quatro vezes maior que o Santuário de Aparecida, o Templo de Salomão paulista demorou quatro anos para ficar pronto e consumiu R$ 680 milhões.

Um tapete vermelho foi estendido na entrada principal para receber convidados especiais e autoridades como a presidente Dilma Rousseff, o governador do Estado Geraldo Alckmin e o prefeito da capital, Fernando Haddad, que compareceram ao evento.

A inauguração do Templo de Salomão foi presidida pelo bispo Edir Macedo. Mais cedo, voluntários de branco deram as boas vindas aos primeiros convidados formando uma corrente humana em volta do Templo. O policiamento foi reforçado e o transito de veículos ficou restrito na Avenida Celso Garcia, no Brás, onde a construção está localizada.

Os ambientes internos são guardados a sete chaves e cada um dos 10 mil fiéis que participarão das celebrações não podem sequer entrar com aparelhos celulares. Com a imprensa não foi diferente e as câmeras foram mantidas do lado de fora.

Na área de 100 mil m², além da réplica do Templo de Salomão, os visitantes poderão ver de perto oliveiras centenárias, trazidas do Uruguai, e um museu que vai levar o fiel ao passado, ao contar a história das 12 tribos de Israel.

Loading...
Revisa el siguiente artículo