TCM suspende compra de 848 câmeras de monitoramento

Por lyafichmann
Outras licitações da gestão Haddad já foram barradas| Renato Mendes/Futura press Outras licitações da gestão Haddad já foram barradas| Renato Mendes/Futura press

O TCM (Tribunal de Contas do Município) suspendeu nesta segunda-feira a licitação para a compra de 848 câmeras para monitorar o trânsito em 524 pontos da cidade.

A suspensão, que foi determinada pelo presidente da corte, Edson Simões, paralisa um dos projetos prioritários da prefeitura para a área de transporte. As câmeras  iriam controlar a operação dos semáforos inteligentes que estão sendo instalados pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

Simões avaliou que a licitação não especificava a localização dos 524 pontos de monitoramento e como seria a operação em cada um. Para ele, isso poderia prejudicar a disputa entre as empresas concorrentes.

Após receber requerimentos de empresas que participavam da disputa do contrato, o presidente da corte avaliou que o pregão eletrônico deveria ser paralisado. A CET tem agora 15 dias para responder aos questionamentos.

Suspeitas

Em pouco mais de um ano e meio, os conselheiros já mandaram paralisar, por suspeita de irregularidades, quase R$ 6 bilhões em licitações da gestão de Fernando Haddad (PT). Desde início do ano as licitações para a construção de 150 km de corredores de ônibus e para a nova inspeção veicular foram barradas pelo TCM.

Questionado pelo jornal “O Estado de S. Paulo”, o secretário de governo de Haddad, Chico Macena, disse que não vê excessos por parte do TCM. “Tudo está correndo dentro o do trâmite que eu acho que é normal”, afirma.

Loading...
Revisa el siguiente artículo