Estudantes da USP Leste protestam na volta às aulas

Por fabiosaraiva
Alunos ficaram do lado de fora | Marco Guimarães/Frame/Folhapress Alunos ficaram do lado de fora | Marco Guimarães/Frame/Folhapress

Após 34 dias sem aulas, o ano letivo para os estudantes da USP Leste começou nesta segunda-feira, mas o dia foi marcado por protestos de professores e estudantes que contestam os locais escolhidos pela universidade.

Com o terreno do campus interditado pela Justiça desde janeiro, as aulas foram transferidas para a Unicid do Carrão e a Fatec do Tatuapé. Algumas turmas foram deslocadas para o campus do Butantã e para a Faculdade de Medicina da USP, nas Clínicas.

Em frente a Unicid, professores deram uma aula pública no período da manhã, para todos os alunos. A tarde, foi a vez dos próprios alunos ministrarem a aula pública. “Ninguém entrou nas salas. Os locais escolhidos não têm estrutura para que possamos estudar”, afirmou o porta voz dos Estudantes Mobilizados da EACH Reginaldo Noveli, de 24 anos.

Matriculada no curso de Ciências da Natureza, a caloura Fernanda Cipollini, de 18 anos, está decepcionada. “É frustrante. Me dediquei, passei, levei trote, mas as aulas, pelo jeito não irão me trazer tudo o que preciso”, disse.

Na noite desta segunda-feira, os alunos estavam reunidos para decidir se iniciariam uma paralisação.

Loading...
Revisa el siguiente artículo