Operação Delegada chegará em outras cidades, segundo governo

Por Carolina Santos
Grella anunciou a ampliação da atividade delegada nesta quinta-feira | Marco Guimarães/Frame/Folhapress Grella anunciou a ampliação da atividade delegada nesta quinta-feira | Marco Guimarães/Frame/Folhapress

O secretário de Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella, e o comandante da Polícia Militar, coronel Benedito Meira, anunciaram nesta quinta-feira a ampliação da chamada Operação Delegada -também conhecida como “bico oficial”- para outras cidades do Estado. O governo vai arcar com os custos de municípios sem recursos para pagar os policiais que atuam nos dias de folga da PM, por exemplo, na segurança de centros comerciais.

Segundo estimativas do governo do Estado, um PM pode receber até R$ 1.500 em um mês fazendo o “bico”. Segundo Grella, a operação terá início na capital paulista e na região metropolitana a partir de abril.

A lei que autoriza o governo a arcar com 100% das despesas não impede que novos contratos sejam firmados com administrações municipais interessadas em ampliar o efetivo. O secretário da Segurança Pública revelou que a dificuldade financeira de prefeituras impede a assinatura do convênio.

Na atividade, a PM vai determinar onde o efetivo adicional será empregado. A dificuldade de reposição é uma realidade na Polícia Militar; só com a aposentadoria são 2,5 mil homens a menos por ano.

A corporação estuda criar um centro de formação de soldados no interior para aumentar a quantidade de turmas. O comandante-geral da PM, coronel Benedito Meira, admitiu que o objetivo da iniciativa é aumentar a sensação de segurança da população.

A polícia também anunciou o início de uma parceira com colegas de Nova York para testar um sistema inteligente de monitoramento de locais públicos.

Câmeras desenvolvidas pela polícia nova-iorquina são capazes de detectar automaticamente mudanças na paisagem que podem alertar para situações de risco.

Loading...
Revisa el siguiente artículo