Médico é assassinado quando chegava à academia em São Caetano

Crime aconteceu em academia da Grande São Paulo | Reprodução/Band Crime aconteceu próximo de academia de São Caetano, na Grande São Paulo | Reprodução/Band

A polícia tenta identificar criminosos que assassinaram um médico na cidade de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo, na noite desta segunda-feira.

Segundo a polícia, Dárcio Maurício Correia, 36 anos, havia estacionado o carro por volta das 20h30 ao lado da academia que frequentava, na esquina das ruas Rio de Janeiro e Oswaldo Cruz.

Ao descer do veículo e fechar a porta, o médico foi surpreendido por dois criminosos, enquanto falava com um paciente pelo telefone celular.

Segundo o paciente de Correia que testemunhou a conversa dos criminosos com o médico pelo celular, os homens não teriam anunciado o assalto em nenhum momento. O paciente teria ouviu o barulho de um disparo e, em seguida, os gritos de socorro do médico. Correia foi atingido no peito.

Ainda segundo a polícia, os suspeitos fugiram sem levar nada.

O médico Dárcio Maurício Correia, que foi assassinado em São Caetano | Reprodução/Facebook O médico Dárcio Maurício Correia, que foi assassinado em São Caetano | Reprodução/Facebook

O médico, que era cirurgião ortopédico e trabalhava para a Seleção Brasileira Olímpica de Tênis de Mesa, foi socorrido e levado para o Hospital Albert Sabin, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O caso foi registrado na Delegacia Central de São Caetano do Sul como homicídio.

Segundo Jorge Pereira, primo de Dárcio, o médico participaria das próximas Olimpíadas.

Já o professor de boxe Marcos Tacolac, amigo de Dárcio, critica a falta de segurança nos bairros centrais de São Caetano.

O corpo do médico será cremado na Vila Alpina, na zona leste de São Paulo.

Veja o vídeo da Band:

Loading...
Revisa el siguiente artículo