Tropas militares ocuparão o Complexo da Maré, no Rio

Por Carolina Santos
Sérgio Cabral comunicou a decisão de ocupar a área | Marcelo Fonseca/ Folhapress Sérgio Cabral comunicou a decisão de ocupar a área | Marcelo Fonseca/ Folhapress

O governo federal vai apoiar o Rio de Janeiro no que for necessário para enfrentar o crime organizado. A declaração foi dada nesta segunda-feira (24) pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que concedeu uma entrevista coletiva ao lado do governador Sérgio Cabral.

Os dois se reuniram no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na capital fluminense, e acertaram que tropas militares ocuparão o Complexo da Maré.

Cabral havia solicitado o apoio do governo federal em reunião realizada na sexta-feira (21), no Palácio do Planalto, em Brasília.  A operação que, fará a ocupação do complexo, localizado entre as principais vias expressas da cidade, será chamada Garantia da Lei e da Ordem (GLO).

“A decisão está tomada. É um avanço na Segurança Pública, uma garantia no ir e vir, pois é uma área localizada entre as linhas Amarela, Vermelha, Avenida Brasil e por onde as futuras instalações da Transcarioca. Esse processo (de pacificação) não acabou”, disse o governador.

O ministro Cardozo explicou que a ocupação será mantida “pelo tempo que for necessário” e que informações estratégicas não serão divulgadas para não comprometer a ação.

“As forças armadas só podem exercer atividades de Segurança Pública, segundo a Constituição Federal, em dois momentos. Em região de fronteira e quando for necessário GLO. Neste caso, é necessário que seja solicitado do governo do estado e ter autorização da presidência da República”, pontou o ministro.

Loading...
Revisa el siguiente artículo