Empresas do Rio de Janeiro também entram na ‘guerra da água’

Por fabiosaraiva

A Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro) decidiu entrar na disputa entre Rio e São Paulo, provocada pelo projeto do governador paulista Geraldo Alckmin, de fazer um canal para captar água do rio Paraíba do Sul, responsável pelo abastecimento de 10 milhões de pessoas na região metropolitana do Rio.

Segundo a Firjan, o Estado tem que encontrar soluções para abastecer demanda regional, que deverá crescer cerca de 40% em menos de 20 anos, segundo o Plano Estadual de Recursos Hídricos, realizado pela Universidade Federal do Rio.  “Hoje, em diversos trechos, regiões principalmente na época de seca, a disponibilidade hídrica é reduzida drasticamente tanto no Estado do Rio quanto em algumas cidades de São Paulo”, afirma Luiz Augusto Azevedo, gerente de Meio Ambiente da Firjan. A posição da entidade é a mesma do governador Sérgio Cabral.

Alckmin voltou a defender o projeto ontem, durante visita a Pindamonhangaba.
“Não tem nenhum problema para o Rio porque a vazão mínima é garantida, isso tudo é regulado pela ANA (Agência Nacional de Águas)”, afirmou o governador.

Captura de Tela 2014-03-23 às 22.30.30

Loading...
Revisa el siguiente artículo