Alckmin garante que não há risco de racionamento de água

Por Nadia
De acordo com Alckmin, o “fator decisivo” para a promulgação da lei é proteger os animais | Antonio Cruz/ABr Geraldo Alckmin garantiu que não há risco de racionamento de água na Grande São Paulo | Antonio Cruz/ABr

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, garantiu que não há risco de racionamento de água na Grande São Paulo em 2014. Segundo Alckmin, a utilização do volume morto do Sistema Cantareira assegura o fornecimento de água até a próxima temporada de chuvas.

Leia também:
• Uso de água do rio Paraíba em São Paulo pode afetar RJ, diz especialista
• São Paulo gastará R$ 500 mi para buscar água no rio Paraíba

“Hoje não tem nenhum risco de racionamento. Nós já reduzimos a captação do Sistema Cantareira para a região metropolitana de São Paulo de 33 metros cúbicos por segundo para 30 e, hoje, para 27 metros cúbicos por segundo”.

O governador foi entrevistado por Paulo Galvão e Thays Freitas, no Jornal em Três Tempos da Rádio Bandeirantes.

Cantareira

Apesar do aumento das chuvas nas últimas semanas, a retirada de água do manancial continua sendo superior a quantidade que o Sistema Cantareira está recebendo.

Nesta quinta-feira, o manancial chegou a sua menor marca, 14,6%. No entanto, em março, a média de chuva diária nas represas do sistema (8,6 milímetros) está acima da média histórica do mês (6,13 milímetros), mas não é suficiente para reverter a situação.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo