Dez PMs são condenados por morte de detentos no Carandiru

Por Tercio Braga

Dez policiais militares foram condenados pela morte de oito presos no Massacre do Carandiru, em 1992. A quarta etapa do julgamento terminou nesta quarta-feira, após três dias de debates. As penas variam entre 96 e 104 anos de reclusão.

A sentença dos dez policiais militares foi divulgada no início da noite desta quarta-feira, no Forum Criminal da Barra Funda, na zona oeste da capital paulista. Todos foram responsabilizados por oito mortes ocorridas no quinto pavimento do Pavilhão 9 da Casa de Detenção.

Nove réus deverão cumprir 96 anos de reclusão em regime fechado. Por causa de antecedentes criminais, um dos PMs foi condenado a 104 anos. Eles poderão recorrer em liberdade. 12 policiais seriam julgados, mas dois deles morreram antes do julgamento.

O episódio conhecido como Massacre do Carandiru ocorreu em 2 de outubro de 1992. 111 presos morreram após a entrada da Tropa de Choque no presídio, na tentativa de conter uma rebelião.

A quarta etapa do julgamento ocorreu antes da conclusão da terceira. Iniciada em 18 de fevereiro, ela foi cancelada em seu segundo dia após o advogado Vendramini abandonar o plenário. O júri foi remarcado para 31 de março.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo