Fiscalização contra abusos sonoros é insuficiente em SP, diz verador

Por Tercio Braga

baile funk sao paulo reproducao620O número de agentes do PSIU, órgão da prefeitura, é insuficiente para fiscalizar os abusos sonoros na capital, como os chamados “pancadões”, por exemplo. Segundo o vereador Álvaro Camilo, são 16 funcionários para atender toda a cidade.

Ex-comandante da PM de São Paulo, ele ressalta que as reclamações contra os bailes funks chegam a 400 apenas num final de semana. Álvaro Camilo é o autor do projeto, aprovado e regulamentado no ano passado, que prevê multa para quem promover “pancadões”.

O político esclareceu, em entrevista à Rádio Bandeirantes, que a fiscalização ficou sob a responsabilidade dos agentes do PSIU.

No entanto, em nota, o órgão disse que só monitora estabelecimentos comerciais que possuem alvará de funcionamento. A Rádio Bandeirantes recebeu diversas mensagens de ouvintes reclamando dos “pancadões”.

Loading...
Revisa el siguiente artículo