Subcomandante de UPP é morto por bandidos na Vila Kennedy

Por Nadia

O subcomandante da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) do Parque Proletário, na zona norte do Rio de Janeiro, morreu após ser baleado por 20 criminosos. O assassinato aconteceu quando ele fazia um patrulhamento com outros oito policiais na Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, também na zona norte.

O policial foi levado ao Hospital Getúlio Vargas, mas não resistiu ao tiro que levou na cabeça e morreu.

Os atiradores seguem foragidos e são procurados pelos agentes. Até o momento, a polícia descarta que o ataque tenha sido premeditado.

Vila Kennedy

Ontem, a Polícia Militar fez uma operação de implantação da UPP na favela da Vila Kennedy. Foram feitas dez prisões, sendo três delas em cumprimento de mandados: uma mulher por tráfico, um homem por receptação e outro por ameaça e injúria. Outras sete pessoas foram presas em flagrante. Duas motos e dois carros roubados foram recuperados. Além disso, armas e drogas foram apreendidas.

Ao todo, 80 pessoas foram detidas desde o início das operações realizadas pela Polícia Militar e pela Polícia Civil nos seis dias que antecederam a ocupação da Vila Kennedy. Cerca de 300 agentes participam da ação.

No início da manhã, a Polícia Militar começou a cercar os principais acessos da comunidade. O objetivo era evitar que os traficantes fujam antes da instalação da UPP no local. A comunidade é considerada uma das mais violentas da região.

A polícia está a procura dos criminosos:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo