Justiça nega liminar para proibir "Tropa de Braço" em atos em São Paulo

Por Caio Cuccino Teixeira
‘Tropa do Braço’ deteve mais de 200 pessoas no protesto contra a Copa do Mundo realizado antes do Carnaval | Paulo Whitaker/Reuters

A Justiça de São Paulo negou um pedido de liminar para proibir a chamada “Tropa de Braço” da Polícia Militar durante as manifestações na cidade. O documento foi apresentado pelo grupo Advogados Ativistas, que acompanha os protestos.

Entre outras coisas, eles pediam o fim do cordão de isolamento, das revistas sem fundamento e das prisões para averiguação durante os atos.

A tropa de braço é uma técnica que consiste em cercar e isolar as pessoas dentro de um cordão policial para, posteriormente, encaminhá-las ao Distrito Policial. A técnica foi utilizada na manifestação em São Paulo contra a Copa do Mundo, no dia 22 de fevereiro.

Na ocasião, 262 pessoas foram detidas, entre elas diversos jornalistas. A decisão é provisória e cabe recurso.

Loading...
Revisa el siguiente artículo