Grávida morre após ser arrastada por enxurrada

Por Tercio Braga

O forte temporal que atingiu a capital na tarde desta quinta-feira resultou na morte de uma grávida de 8 meses. Isabel Cristina da Silva, de 36 anos, foi arrastada por cerca de 500 metros pela enxurrada e  acabou caindo no  córrego Água Espraiada. Ela tinha sete filhos.

A vítima chegou a ser retirada da água perto do piscinão da avenida Jornalista Roberto Marinho. O resgate foi feito por moradores e policiais militares. No entanto, ela  morreu ao dar entrada no hospital Arthur Ribeiro de Saboya.

A chuva, que teve início por volta das 16h, ainda causou o transbordamento dos córregos Morro do S, na região do M`Boi Mirim, e o do Ipiranga, ambos na zona sul.

Por causa do temporal, o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) decretou estado de alerta em boa parte da zona sul, principalmente na região da Vila Mariana.

Também foram registrados 10 pontos de alagamentos pela cidade, sendo cinco intransitáveis. Dois na marginal Pinheiros, dois na avenida Professor Abraão de Moraes e um na avenida Vitor Manzini.

Segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), foram registradas duas quedas de árvores. Uma delas na esquina das avenidas Santo Amaro  com a Morumbi.

Motoristas enfrentaram 37 semáforos com problemas, sendo que 18 deles ficaram completamente apagados. A falha em um equipamento causou um verdadeiro nó no trânsito da esquina das avenidas Rebouças com a Brigadeiro Faria Lima. Motoristas levavam pelo menos 15 minutos para atravessar o trecho.

Durante a chuva, a cidade chegou a registrar 142 km de congestionamentos, por volta das 20h. O pior trecho era na marginal Pinheiros, com 18 km de filas,  da rodovia Castello Branco até a ponte Transamérica.

Loading...
Revisa el siguiente artículo