Professora é impedida de assumir cargo por ser gorda

Por Tercio Braga

focoAprovada num concurso público no interior de São Paulo, uma professora foi impedida de assumir o cargo por estar muito gorda. Considerada obesa mórbida, ela questiona os critérios para o veto, já que leciona em escolas estaduais como temporária há sete anos.

Bruna Giorjiani de Arruda, de 28 anos, professora temporária de sociologia de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, passou em segundo lugar em um concurso da Secretaria Estadual da Educação, em novembro.

Mas ainda não pode assumir o cargo de professora efetiva porque foi considerada obesa mórbida. Ela tem 1,65 de altura e pesa 110 quilos. O laudo diz que do ponto de vista legal Bruna não está apta a dar aulas porque o seu peso pode apresentar problemas de saúde futuros.

O IMC (Índice de Massa Corporal) da professora Bruna é de 40,4 o que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, é considerado obesidade mórbida. Mas, há sete anos ela já dá aulas no estado como temporária. Este é justamente o seu questionamento.

Bruna já entrou com recurso e terá direito a nova pericia. Ela vai fazer mestrado e o tema da pesquisa será “Gordofobia”.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo