Rodovias têm o Carnaval mais violento em 5 anos

Por Caio Cuccino Teixeira
Movimento intenso durante a volta do feriado Carnaval pela rodovia Fernão Dias, entre os municípios de Atibaia e Mairiporã, nesta terça-feira | Luis Moura/Folhapress Movimento intenso durante a volta do feriado pela rodovia Fernão Dias, entre os municípios de Atibaia e Mairiporã, nesta terça-feira | Luis Moura/Folhapress

O número de mortes nas estradas de São Paulo disparou durante o Carnaval. Segundo balanço divulgado nesta quarta-feira pela Polícia Rodoviária Estadual, o total de vítimas passou de 27, em 2013, para 37 neste ano. Uma alta de 37%. O saldo é o maior dos últimos cinco anos.

A Polícia Rodoviária Estadual afirma que esse crescimento expressivo é consequência, principalmente, da imprudência de pedestres que atravessam as pistas sem utilizar as passarelas.

Somados, o número de vítimas fatais em atropelamentos e em acidentes envolvendo motocicletas chega a 25 óbitos, o que representa 67,5% do total de casos registrados.

Além disso, o feriado do ano passado foi considerado atípico, já que o mau tempo afastou os motoristas das estradas que levam ao litoral e ao interior do Estado.

Acidentes

Os acidentes também aumentaram neste ano. Foram 864 nos cinco dias de Carnaval do ano passado, ante 965 neste feriadão. Um aumento de 11,7%. O total de feridos registrou um crescimento de 23,6%. Passou de 445, em 2013, para 550, em 2014.

Volta do feriado

O motorista que deixou para voltar na quarta-feira teve que ter muita paciência para enfrentar o trânsito nas principais estradas do Estado.

No início da noite, a pior situação era registrada na Fernão Dias, que acumulou 22 km de filas, entre o km 37 e o km 59. A rodovia dos Bandeirantes também era uma péssima opção por volta das 18h30. A via apresentava 5 km de lentidão na região de Campinas, do km 96 ao 91.

A volta do litoral também foi complicada. Quem utilizava a Cônego Domênico Rangoni enfrentou 13 km de lentidão, do km 257 ao km 270. Na Imigrantes, o motorista encontrava 3 km de filas na chegada a São Paulo, a partir do km 19. A Anchieta tinha tráfego tranquilo, segundo a Ecovias.

Loading...
Revisa el siguiente artículo