Morre mulher que bateu cabeça em trem da CPTM após briga

Por fabiosaraiva

A mulher que bateu a cabeça em um vagão da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) na estação da Luz morreu às 2h23 desta sexta, informou a Santa Casa de Misericórdia, onde ela estava internada.

Por volta das 18h da última terça-feira, quando as plataformas estavam lotadas, a usuária passou pelo acesso preferencial. O estagiário que controla a entrada interveio e pediu que ela passasse por triagem. Alegando estar grávida, ela não teria respeitado o pedido e seguiu seu caminho. A mulher, então, teria sido puxada por seguranças e pelo estagiário, de 17 anos. Na confusão, ela bateu a cabeça em um vagão que deixava a estação e ficou em coma. A pedido da família, a Santa Casa não divulgou a causa da morte da mulher nem confirmou se ela estava grávida.

Em sua versão, o estagiário afirmou que foi Nizanilde quem o empurrou. Ninguém foi preso e a polícia também investiga abuso de autoridade e lesão corporal gravíssima. A CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) disse também abriu uma investigação interna.

Procurada pelo Portal da Band nesta sexta, a CPTM não fez pronunciamentos sobre o caso.

Acidente aconteceu na terça-feira:

 

Leia a íntegra da última nota da CPTM, divulgada na quarta:

“A CPTM lamenta a ocorrência com a usuária na plataforma 4 da Estação da Luz, por volta das 18h de terça-feira, 25/2. Todas as providências para o socorro imediato foram tomadas. A companhia acompanha o estado da vítima junto ao hospital. 

O boletim de ocorrência foi registrado na Delpom e a CPTM está colaborando com a polícia para esclarecimento dos fatos, inclusive com o fornecimento das imagens disponíveis da plataforma 4. Preventivamente, os colaboradores envolvidos na ocorrência foram afastados até que seja concluída a investigação policial. Caso seja comprovada ação dolosa ou culposa, a CPTM aplicará as medidas administrativas previstas na CLT.

É importante ressaltar que foi lavrado um Boletim Complementar, após a autoridade policial ter assistido as imagens da Central de Monitoramento de Segurança, em que consta: “Esta ocorrência complementar fora elaborada para acrescentar que esta signitária compareceu ao Centro de Controle Operacional da Estação Brás da CPTM e verificou, através da imagem capturada, que a versão do agente de segurança ferroviário é verídica, ou seja, a imagem distante confirma que a vítima se projetou contra o trem, mas rapidamente o agente conseguiu puxá-la e impedir que a mesma caísse na via férrea, entretanto, sua cabeça foi atingida pelo trem. Cópia da imagem será gravada e encaminhada a esta Delegacia de Polícia. Nada mais”.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo