Haddad quer tirar ônibus antigos de circulação

Por Caio Cuccino Teixeira
Ônibus recolhidos na garagem da empresa Vip após veículo ter sido incendiado nesta quarta-feira na avenida M Haddad afirmou que poderá descredenciar empresas que mantiverem em circulação ônibus com mais de dez anos de uso | Wanezza Soares/Metro

O prefeito Fernando Haddad (PT) afirmou nesta quinta-feira que poderá descredenciar a empresa de ônibus que mantiver em circulação veículos com mais de dez anos de idade, o que é proibido por contrato.

A declaração do prefeito foi uma resposta a reportagem do “O Estado de S. Paulo”, que revelou a continuidade de uma frota de 938 veículos fabricada em 2003.

Esses veículos continuam circulando, segundo a SPTrans, responsável pela operação do sistema, porque as viações estão com dificuldades em oferecer garantias para o financiamento de novos ônibus.

O prefeito informou que multas têm sido aplicadas rotineiramente e que a empresa Itaquera Brasil, que operava linhas na zona leste, foi descredenciada por ter uma frota considerada “velha” pela SPTrans. “Se nós tivermos que chegar no limite de excluir uma empresa do sistema por descumprimento da lei, vamos fazer como fizemos em Itaquera”, afirmou Haddad.

O prefeito disse ainda que as autuações não têm sido suficientes para resolver o problema e que a Secretaria dos Transportes está analisando a idade da frota em circulação nas ruas e avenidas da capital.

Os contratos da SPTrans com empresas de ônibus venceriam no ano passado. Mas, diante dos protestos contra o aumento da passagem em junho, a prefeitura decidiu manter um contrato de emergência.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo