Professor foi morto por bandidos, segundo laudo preliminar da polícia

Por fabiosaraiva

Os tiros que mataram um refém no confronto entre policiais e ladrões de banco no sul de Minas no fim de semana partiram dos bandidos, de acordo com um laudo preliminar do Instituto de Criminalística. A vítima – um professor de 31 anos – teria sido usada como escudo humano. (assista o vídeo no fim do texto)

Leia também:

Polícia ainda procura resto da quadrilha de assaltantes de Itamonte
Professor não participou de roubo a caixas em Itamonte

Ainda segundo a polícia, a morte do professor Silmar Madeira, de 31 anos, foi provocada por dois tiros de pistola 380, que o atingiram nas costas. A arma estaria com um dos assaltantes mortos no confronto entre uma quadrilha de ladrões de caixas eletrônicos e policiais de São Paulo e Minas Gerais. Esta é a conclusão preliminar do legista que examinou o corpo da vítima.

O tiroteio aconteceu na madrugada de sábado em Itamonte, sul de Minas Gerais. Segundo a polícia, cerca de 20 homens fortemente armados tentaram explodir caixas eletrônicos na cidade, quando foram cercados. Ainda de acordo com informações da polícia, o grupo começou a atirar e houve o revide.

O laudo definitivo sobre a causa da morte só ficará pronto em 30 dias. Além do professor, nove suspeitos foram mortos, quatro policiais e três bandidos ficaram feridos e seis pessoas foram presas.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo