São Paulo multa 19 motoristas de ônibus por dia ao celular

Por Caio Cuccino Teixeira

Dirigir e falar ao celular aumenta em três vezes o risco de acidente. Imagine então quando quem está ao volante é um motorista de ônibus, que transporta dezenas de pessoas. Pois é justamente esta a principal causa de multas aos condutores de coletivos, segundo balanço da SPTrans (empresa que gerencia o transporte municipal) com dados de janeiro de 2014.

Segundo o levantamento, 595 motoristas de ônibus foram multados por falar ao celular enquanto dirigiam, média de 19 por dia. O valor da multa é de R$ 180.

Para o especialista em transportes Horácio Figueira, a infração é muito grave e deveria ser punida com demissão por justa-causa. “É um absurdo eles dirigirem falando ao celular, colocando em risco a vida de dezenas de passageiros. Não deveria ter perdão das empresas”.
Motoristas de ônibus ouvidos pelo Metro Jornal admitem que usam o celular e dizem que a culpa é dos congestionamentos. “Muitas vezes, é o fiscal da empresa que liga”, afirma um motorista que pediu para não ser identificado.

Em segundo lugar no ranking de multas da SPTrans aparecem as autuações por “trafegar colocando em risco a segurança dos passageiros”, o que inclui excesso de velocidade e desrespeitar o farol vermelho.

As responsabilidade pelas multas é dos 690 agentes da SPTrans, que fiscalizam os principais corredores de ônibus da cidade. A cobrança é enviada para as empresas que, em geral, repassam o prejuízo para os funcionários.

Série de acidentes com coletivos é preocupante

Nas últimas duas semanas, a capital vem registrando uma série de acidentes graves envolvendo ônibus.

No dia 12, um coletivo esmagou um táxi no corredor de ônibus da avenida vereador José Diniz, na zona sul. O motorista do táxi, Ronaldo Voltan, 45 anos, e o passageiro, o executivo francês Cyrille Fourny, 50 anos, morreram na hora. Outras oito pessoas ficaram feridas.

Em depoimento à polícia, o motorista do ônibus afirmou que foi fechado pelo táxi. O acidente acirrou a discussão sobre a presença dos táxis nos corredores.

Três dias depois, um acidente envolvendo dois ônibus, na marginal Pinheiros, deixou 45 pessoas feridas. Anteontem, um skatista morreu após ser atropelado por um coletivo por volta das 21h50, na altura do número 2.695 da avenida Itaquera, na zona leste. Ele morreu no local.

Para o especialista em transportes Horácio Figueira, a quantidade de acidentes envolvendo ônibus na cidade de São Paulo chama a atenção. “É preciso intensificar a fiscalização. Só assim será possível diminuir a quantidade de acidentes”.

multas-transito-celular-motoristas-onibus-arte


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo