Advogado de acusados da morte de Santiago pede habeas corpus

Por Tercio Braga
Fabio Raposo e Caio de Souza | Reprodução e Daniel Marenco/Folhapress Fabio Raposo e Caio de Souza | Reprodução e Daniel Marenco/Folhapress

O advogado Jonas Tadeu, que representa Caio Silva de Souza e Fábio Raposo, impetrou na Justiça um pedido de habeas corpus para os dois acusados da morte do cinegrafista Santiago Andrade, da Band. Segundo Jonas, não há requisitos legais para que a prisão preventiva tenha sido decretada.

Leia mais
• Agressões a jornalistas devem ser apuradas, diz Fernando Grella

“Eles não representam risco à sociedade. Ambos se apresentaram à Justiça, colaboraram com as investigações e não vão fugir”, afirmou.

Denúncia

A Justiça aceitou a denúncia que o MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) ofereceu contra os acusados pela morte do cinegrafista da Band Santiago Andrade, atingido por um rojão durante um protesto no centro do Rio. Além disso, os dois tiveram a prisão temporária convertida em preventiva – devendo ficar detidos até a data do julgamento.

Caio Silva de Souza e Fábio Raposo vão responder por homicídio doloso – quando há intenção de matar. Se considerados culpados, os dois podem ser condenados a 35 anos de prisão. Os dois estão presos no Complexo de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio.

Veja o editorial do Grupo Bandeirantes sobre a morte de Santiago:  

  


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo