Fernando Haddad quer alargar ruas para implantar corredores

Por Tercio Braga

O prefeito Fernando Haddad (PT) enviou à Câmara projeto de lei que autoriza o alargamento de 39 avenidas e 27 ruas da capital. O objetivo é permitir a construção de 150 km de corredores de ônibus que a atual administração promete entregar até 2016.

Segundo Haddad, as intervenções também irão permitir obras de adequação no entorno dos corredores, como a construção de alças de acesso em pontes e adaptações para liberação dos canteiros centrais.

Na lista estão avenidas como a Rangel Pestana, Celso Garcia e Moreira Guimarães (veja abaixo),

No projeto, o prefeito também reserva terrenos para construção de oito terminais de ônibus. Entre as áreas escolhidas estão a estrada do Iguatemi, na zona leste, e a estrada do Alvarenga, na zona sul.

O texto não indica quanto deve ser gasto com as desapropriações necessárias para os alargamentos. Recentemente, o secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, afirmou que quadras inteiras devem ser desapropriadas.

Para construção de 13 novos corredores, entre eles o 23 de Maio, Berrini, Radial Leste e Celso Garcia,  além da duplicação do M’Boi Mirim, a prefeitura prevê um investimento de R$ 4,7 bilhões. Parte desse montante virá do PAC da Mobilidade, prometido pelo governo federal.

O envio do projeto à Câmara indica que a prefeitura acredita na liberação da licitação dos corredores pelo TCM (Tribunal de Contas do Município). Em janeiro, o órgão suspendeu a concorrência até que a prefeitura apresentasse a origem dos recursos para o custeio das obras, os projetos básicos e uma justificativa pela escolha de  licitações individuais para cada lote de obra.

Falta de terrenos

Para o consultor em transportes Paulo Roberto Lozano, a falta de planejamento no desenvolvimento da capital encarece os processos de desapropriações. “Não temos mais áreas para intervenções do porte proposto pela prefeitura. Os custos ficam gigantescos”,

Segundo ele, os corredores são uma solução intermediária, já que não são totalmente segregados dos demais veículos e com uma programação própria de semáforos.

“Investir em metrô seria melhor, mas os corredores aumentam a fluidez dos ônibus.”

arte-ruas-alargadas620


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo