Protesto em que cinegrafista foi atingido também teve morte de idoso

Por fabiosaraiva
Fogo de artifício explode durante protesto contra o aumento das passagens no Rio | Lucas Landau/Reuters Fogo de artifício explode durante protesto contra o aumento das passagens no Rio, na última quinta-feira | Lucas Landau/Reuters

Um homem de 72 anos morreu atropelado durante as manifestações contra o aumento das passagens de ônibus no Rio de Janeiro, na última quinta-feira.

No mesmo dia, o cinegrafista da Band, Santiago Andrade, foi atingido por um rojão manuseado por manifestantes e morreu nesta segunda-feira.

Segundo a Polícia Civil, Tasman Amaral Accioly estava em um ônibus, que passava no momento da manifestação, quando se assustou com o tumulto.

Na ocasião, a vítima forçou a porta do veículo para sair. O homem escorregou e foi atropelado pelo ônibus em que estava.

Accioly deu entrada com politraumatismo no Hospital Municipal Souza Aguiar, onde passou por uma cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos.

Um inquérito foi instaurado para apurar o caso. O motorista, a cobradora e os passageiros foram ouvidos. O condutor do veículo irá responder por homicídio culposo por atropelamento.

 


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo