Polícia busca homem que acendeu rojão contra cinegrafista

Por george.ferreira
O mandado de prisão por homicídio doloso qualificado por uso de explosivo foi expedido na noite desta segunda-feira pela Justiça | Reprodução Band A foto do suspeito de ter atirado um rojão e matado o cinegrafista da Band Santiago Andrade foi divulgada nesta terça-feira pela Polícia Civil do Rio de Janeiro | Reprodução Band

Policiais da 17ª DP (São Cristóvão)  do Rio de Janeiro fazem buscas em vários pontos do Estado para cumprir o mandado de prisão temporária contra Caio Silva de Souza, de 23 anos. De acordo com investigações da 17ª DP, Caio foi quem lançou o rojão que matou o cinegrafista da Band Santiago Andrade. O procurado já tem duas passagens pela polícia. O mandado de prisão por homicídio doloso qualificado por uso de explosivo foi expedido na noite desta segunda-feira pela Justiça.

Leia também

• Suspeito tinha passagem na polícia por vandalismo
Nota oficial da Band sobre a morte de Santiago Andrade
Filha de cinegrafista da Band divulga carta após morte

O cinegrafista, de 49 anos, teve morte cerebral constatada quatro dias após ser atingido por um rojão em um protesto contra o aumento da passagem de ônibus no centro do Rio de Janeiro.

De acordo com o delegado, o primeiro suspeito, Fábio Raposo, reconheceu o segundo suspeito. Os dois serão indiciados por homicídio doloso qualificado (quando há intenção de matar).

 

Carreira

Carioca de 49 anos, nascido no dia 5 de setembro, Santiago Andrade se destacou no jornalismo falando justamente sobre as dificuldades enfrentadas pelos passageiros do transporte público do Rio de Janeiro. Junto com o repórter Alexandre Tortoriello, ganhou duas vezes, em 2010 e em 2012, o Prêmio Mobilidade Urbana.

Participou de coberturas de tragédias, eventos esportivos, a guerra contra o tráfico de drogas nos morros cariocas. Em 2013, fez o curso de jornalistas em áreas de conflito, onde recebeu um treinamento para enfrentar situações como a da última quinta-feira.

Conflito

O cinegrafista Santiago Andrade foi atingido por um rojão na última quinta-feira, dia 6, quando registrava uma manifestação popular de protesto contra o aumento da passagem de ônibus na Central do Brasil, no Rio de Janeiro.

Cinegrafista Santiago Andrade é atingido durante protesto contra a tarifa no Rio de Janeiro.

A confusão começou quando os PMs tentaram impedir que black blocs pulassem as catracas, ainda no começo da noite. Devido às depredações, os acessos ao Palácio Duque de Caxias e ao Campo de Santana da estação do metrô na Central chegaram a ser fechados. O Batalhão de Choque foi acionado e usou bombas de efeito moral para controlar a situação.

Veja o momento em que Santiago foi atingido:


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo