Alckmin diz que economia evitará racionamento de água

Por Tercio Braga
Em entrevista coletiva, governador Geraldo Alckmin comentou o baixo nível dos reservatórios que abastecem a cidade | Willian Kury/Rádio Bandeirantes Em entrevista coletiva, governador Geraldo Alckmin comentou o baixo nível dos reservatórios que abastecem a cidade | Willian Kury/Rádio Bandeirantes

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin afirmou nesta segunda-feira, dia 10, que os incentivos para a redução do gasto de água devem evitar o racionamento na cidade de São Paulo.

Leia também
• Volume de água do Sistema Cantareira cai a 19,8%

Segundo Alckmin, por enquanto, o abastecimento na cidade não corre riscos. O consumo no reservatório da Cantareira caiu de 33,6 para 33,1 metros cúbicos por segundo em uma semana.

A presidente da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), Dilma Pena, insiste no pedido para que a população colabore economizando água. Atualmente, quem reduzir em 20% o consumo de água na capital paulista ganha um desconto extra de 30% na conta.

A Sabesp vai decidir nesta semana se utilizará o chamado volume morto do reservatório da Cantareira, que nunca foi usado e é destinado a emergências.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo