TJ-Rio declara morte presumida do pedreiro Amarildo

Por Tercio Braga
Pedreiro desapareceu após ser levado por policiais de UPP | Fernando Frazão/ABr Pedreiro desapareceu após ser levado por policiais de UPP | Fernando Frazão/ABr

O Tribunal de Justiça do Rio declarou nesta terça-feira a morte presumida do ajudante de pedreiro Amarildo de Souza, que desapareceu no dia 13 de julho do ano passado.

Os desembargadores da 5º Câmara Cível julgaram procedente o recurso da esposa e dos filhos de Amarildo. Na primeira instância, a ação declaratória de morte presumida havia sido julgada improcedente.

O ajudante de pedreiro foi visto pela última vez sendo levado por policiais militares para a sede da UPP da Comunidade da Rocinha, na zona sul da capital fluminense. Os acusados estão presos.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo