Corpos encontrados no Amazonas podem ser de desaparecidos em dezembro

Por talita

Os corpos encontrados pela PF (Polícia Federal) na região de Humaitá, sul do Amazonas, podem ser dos trabalhadores desaparecidos desde dezembro do ano passado. De acordo com o secretário de Segurança Pública de Rondônia, Marcelo Bessa, há fortes indícios de que eles sejam de Luciano Freire, Aldeney Salvador e Stef Pinheiro. Segundo a PF, dois deles foram mortos a tiros e um degolado. Um exame do Instituto Médico Legal (IML) será feito para identificar os corpos.

A situação ainda é de tensão nos arredores da reserva de Tenharím e as forças de segurança que atuam no sul do Amazonas estão fazendo escolta dos veículos que passam pelo trecho da Transamazônica. As pessoas que utilizam a rodovia temem sofrer ataques em represália à prisão de cinco homens da etnia, suspeitos de assassinar os três trabalhadores no dia 16 de dezembro.

Revoltados com os crimes, moradores de Humaitá incendiaram a sede da Funai (Fundação Nacional do Índio), alguns veículos usados para transportar os índios e o posto de pedágio.

O motorista Jurimar Neves afirma que existe uma sensação de insegurança na região. “[Com]esse conflito dos índios, ninguém sabe o que pode acontecer com a gente que cruza direto aqui”.

A proteção policial começa assim que os carros chegam pela balsa de Humaitá e seguem pela rodovia no sentido da reserva. Também são formados comboios com motoristas, que partem do quilômetro 180 da Transamazônica em direção à cidade.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo