Viúva e filho de cineasta Eduardo Coutinho seguem internados no Rio

Por fabiosaraiva
Cineasta morava na Zona Sul do Rio | Eduardo Anizelli/ FohaPress Cineasta morava na zona sul do Rio | Eduardo Anizelli/ FohaPress

A viúva do cineasta e documentarista Eduardo Coutinho, Maria das Dores, e seu filho Daniel continuam internados no Hospital Municipal Miguel Couto, depois de passar por cirurgias. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, eles estão na Unidade Intermediária em situação estável, mas ainda precisando de cuidados médicos.

Leia mais: Dilma lamenta no Twitter a trágica morte de Eduardo Coutinho

 

 

Coutinho, a mulher dele e o filho foram esfaqueados na residência da família, no bairro da Lagoa no domingo. O cineasta não resistiu aos ferimentos e morreu no próprio local. Daniel Coutinho está sob custódia da Divisão de Homicídios, suspeito de ter matado o pai e tentado assassinar a mãe. De acordo com a Polícia Civil, depois de esfaquear os pais, Daniel tentou se matar.

 

Detenção

O filho do cineasta Eduardo Coutinho, Daniel Coutinho, de 41 anos, foi preso suspeito de ter matado o pai, dentro de casa, no bairro da Lagoa, na zona sul da cidade do Rio de Janeiro. Ele será indiciado por homicídio doloso, mas por possuir quadro de esquizofrenia, um juiz decidirá quais medidas serão tomadas judicialmente.

Daniel Coutinho deu entrada no Hospital Municipal Miguel Couto com duas facadas no abdômen e seu quadro é estável. A mãe dele, Maria das Dores de Oliveira Coutinho, de 62 anos, foi vítima de cinco facadas e uma lesão no fígado. Ela passou por cirurgia e está em estado grave, no mesmo hospital.

Coutinho tinha 80 anos e era considerado um dos maiores documentaristas do país. É autor, entre outros filmes, de “Cabra Marcado para Morrer”e “Edifício Master”.

Filho é o principal suspeito do assassinato:


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo