Mais dois ônibus são queimados em São Paulo

Por Tercio Braga
Ônibus queimado na Cidade Ademar | Mario Angelo/ Sigmapress/ Folhapress Ônibus queimado na Cidade Ademar | Mario Angelo/ Sigmapress/ Folhapress

Mais dois ônibus foram incendiados durante esse final de semana em um intervalo de pouco mais de 24 horas. Com os novos ataques, sobe para 35 o número de coletivos queimados desde o início do ano.

O último ataque aconteceu na madrugada de sábado para domingo na avenida Senador Vitorino Freire, em Cidade Ademar, zona sul. Segundo a PM (Polícia Militar), o ônibus foi parado por seis homens armados. Dois deles entraram no coletivo com um galão de gasolina. O motorista e a cobradora foram obrigados a descer e, em seguida, o bando ateou fogo.

O grupo fugiu após a ação. Ninguém foi detido até a noite de ontem. Na madrugada de sábado, a ação ocorreu na avenida Ângelo Cristianini, na mesma região. O coletivo ficou totalmente destruído. Não houve feridos nos dois casos.

O total de ônibus queimados e depredados este ano já superou todo o primeiro semestre de 2013, quando foram registrados 21 ataques a coletivos.

Desde o início dos crimes, pelo menos três linhas deixaram de circular no Jardim Ângela. Outras 19 reduziram o itinerário a partir das 18h. Segundo a SPTrans, 200 mil passageiros são prejudicados pelas mudanças.

Para tentar conter a onda de ataques a ônibus, que ocorrem principalmente nas zonas sul e  oeste, o governo estadual decidiu acionar a Rota e a Tropa de Choque.

O comandante da PM, Benedito Meira, afirmou que a corporação irá colocar homens à paisana nos veículos para flagrar os criminosos que cometem os atentados.

A polícia também vai orientar motoristas e cobradores sobre como agir em caso de ataque. Meira descartou que ações sejam orquestradas por membros do crime organizado.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo