Novas imagens mostram estoquista Fabrício perseguindo PM

Por talita

Novas imagens, registradas pelo circuito interno de um posto de combustível, mostram o estoquista Fabrício Proteus correndo no meio da Rua da Consolação, no sentido contrário dos carros. Fabrício foi baleado por policiais depois de participar de um protesto contra a Copa do Mundo, realizado no centro de São Paulo no último sábado.

A vítima estava fugindo dos policiais. Depois, ele aparece correndo atrás de um policial e sendo perseguido por outros três. O policial que fugia do rapaz se refugia no posto e, depois, também passa a persegui-lo. Na sequência, é possível ver mais um agente indo atrás do manifestante. De acordo com o boletim de ocorrência, Fabrício teria ameaçado o policial com um estilete.

Advogados

O grupo de advogados que defendia Fabrício Proteus foi destituído pela família do jovem. Segundo os defensores, que estranharam a decisão, os pais do garoto não explicaram os motivos que os levaram a tirá-los do caso.

Na quarta-feira, um dos advogados do estoquista, Daniel Biral, afirmou ter sido ameaçado de morte. Segundo Biral, o aviso para abandonar a causa foi feito por um homem armado de dentro de um carro.

Depoimento

Fabrício, de 22 anos, foi ouvido pela polícia na terça-feira no hospital. Ele apresentou uma versão bem diferente da que foi contada pela Polícia Militar. O jovem disse que reagiu com um estilete depois de ter sido atingido pelo disparo de um policial, contrariando o relato dos policiais que participaram da ação.

O homem prestou depoimento depois de acordar da cirurgia para a retirada de duas balas  e sem a presença do defensor público que acompanha o caso. Segundo o advogado Geraldo Santa Maria Neto, que também representava Fabrício, a oitiva não tem validade legal. A Secretaria de Segurança Pública preferiu não comentar o caso.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo