Passarela desaba após colisão de carreta e mata 4 no Rio

Por george.ferreira
Passarela caiu em veículos que passavam pela via / BandNews FM Passarela caiu em veículos que passavam pela via / BandNews FM

Uma carreta com excesso de altura derruba uma passarela na Linha Amarela, uma das principais vias expressas do Rio, que liga o centro à Barra da Tijuca. A passarela de pedestres – na altura da saída 4, em Pilares – tem limite de 4,5 metros de altura para a passagem de veículos e caiu por inteiro por volta das 9h15 desta terça-feira. Testemunhas dizem que a caçamba estaria levantada.

Leia também:
Concessionária confirma que caminhão causou queda de passarela
Prefeito Eduardo Paes diz que prefere se ater às vítimas

A circulação de caminhões na Linha Amarela é proibida neste horário – das 6h às 10h. Os dois sentidos da via estão interditados. O Corpo de Bombeiros confirma quatro mortes. A identidade de duas pessoas já foram divulgadas: uma mulher de 64 anos e um homem de 19.

Acidente aconteceu por volta de 9h15:

Outras quatro pessoas já foram socorridas com vida. Os feridos são levados para o Hospital Municipal Lourenço Jorge – onde está o motorista do caminhão-caçamba -, na Barra da Tijuca, e o Hospital de Bonsucesso, que cancelou todas as suas cirurgias eletivas para atender os feridos em seus dois centros cirúrgicos. No total, seis pessoas ficaram feridas.

Um táxi foi completamente esmagado pela passarela. Um carro de passeio também foi atingido pela queda da estrutura

O caminhão prestava serviços para a empresa Arco da Aliança e estava adesivado com o símbolo da prefeitura do Rio de Janeiro. Na cena do acidente, o prefeito não quis comentar a ligação da empresa com a administração municipal e diz que o momento é de pensar nas vítimas.

A polícia já está no local para realizar investigações sobre o acidente.

O veículo parou a cerca de 200 metros da passarela. Segundo testemunhas ouvidas pela BandNews FM, o motorista do caminhão estaria com ferimentos leves.

Caminhão não poderia usar brasão do Rio

O secretário de Conservação carioca, Marcus Belchior, afirmou que a empresa proprietária do caminhão-caçamba que derrubou uma passarela da Linha Amarela não poderia usar o símbolo da prefeitura adesivado no veículo. “Isso é uma ilegalidade”, disse à BandNews FM.

Assim como a assessoria do prefeito Eduardo Paes (PMDB), Belchior confirmou que a empresa Arco da Aliança apenas tinha autorização para retirar entulho particular pela cidade, mas não prestava serviço à prefeitura.

Passarela é uma das principais vias expressas no RJ | BandNews FM Passarela é uma das principais vias expressas no RJ | BandNews FM
Passarela é uma das principais vias expressas no RJ | BandNews FM O Corpo de Bombeiros confirma quatro mortes / BandNews FM

Relato

Em conversa com Ricardo Boechat, o ouvinte da BandNews FM Ricardo Araújo relatou a tentativa de resgate de uma mulher em um carro. “A estrutura de ferro ainda tá na perna dela. A parte de cima já está totalmente fora, mas a estrutura de ferro ainda está em cima dela. Graças a Deus, ela está lúcida. É uma senhora de cerca de 50, 55 anos. O homem [no banco ao lado] eu não consigo nem olhar”. A mulher foi removida do veículo de passeio por volta das 10h30 e recebe atendimento de paramédicos. Às 10h40, ela foi encaminhada para um hospital pelo helicóptero dos bombeiros.

Segundo o ouvinte Saulo, uma retroescavadeira trabalha para tentar levantar a passarela e retirar o táxi, que foi completamente esmagado. Bombeiros também usam maçaricos para tentar cortar a passarela e retirá-la do local.

Outro caso

Em maio do ano passado, um caminhão-caçamba derrubou uma passarela em uma estrada de Minas Gerais. Uma pessoa morreu no acidente. Segundo testemunhas, o motorista trafegava com a caçamba do veículo levantada no momento do acidente.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo