Motorista de caminhão diz que não viu caçamba levantada

Por Tercio Braga
Passarela caiu em veículos que passavam pela via | BandNews FM Passarela caiu em veículos que passavam pela via | BandNews FM

O motorista de um caminhão que provocou a queda de uma passarela sobre carros na Linha Amarela, no Rio de Janeiro, afirmou nesta terça-feira que não viu a caçamba se levantar. O homem trafegava pela via em horário proibido para caminhões. Quatro pessoas morreram e outras seis ficaram feridas no acidente.

Veja também
Vídeo – Passarela desaba após colisão de carreta e mata 4 no Rio
Concessionária confirma que caminhão causou queda de passarela
Vídeo – Acidentes com caçambas tornam-se comuns no Brasil

Eram 9h15 quando toneladas de aço e concreto caíram sobre a via. Imagens registradas pelas câmeras da Lamsa, concessionária que administra a Linha Amarela, mostram o momento do acidente. O caminhão, com a caçamba levantada, aparece em alta velocidade no vídeo e, vinte segundos depois, atinge a passarela de pedestres.

Dois carros foram esmagados. Entre eles o do taxista Alexandre de Almeida, que morreu na hora. O motorista do outro veículo, Renato Pereira, de 62 anos, também não resistiu. Bombeiros tiveram dificuldades para retirar Glaucia Pereira de Andrade, de 40 anos, que estava no banco do carona.

Outras três pessoas cruzavam a passarela no momento do acidente. Adriano Oliveira, de 26 anos, caiu na vala que fica entre as pistas. Ele chegou a ser retirado com vida, mas morreu minutos depois.

Célia Maria, de 64 anos, também não resistiu à queda. O outro homem, Luiz Carlos, de 70 anos, está internado em estado grave.

O impacto foi tão forte que a caçamba ficou caída no meio da pista. Um motoqueiro Jairo Zenati e o motorista do caminhão Luís Fernando Costa, de 30 anos, também ficaram feridos. Luís está internado e ainda não falou oficialmente sobre o que aconteceu, apenas conversou com o delegado e disse que não viu a caçamba se levantar. O delegado, depois da conversa, negou que a placa do veículo estivesse irregular.

O prefeito Eduardo Paes esteve no local do acidente para acompanhar o trabalho dos bombeiros. A Linha Amarela foi liberada, nos dois sentidos, na tarde desta terça-feira.

Caminhão circulou 3 quilômetros com a caçamba erguida

Caminhão que provocou o acidente circulou pelo menos três quilômetros com a caçamba erguida. No hospital, o motorista disse que não sabe como o dispositivo foi acionado. O trajeto do veículo foi monitorado pelas câmeras da linha amarela.

Alexandre Tortoriello – repórter
Márcio Lima – supervisor de vendas
Fábio Asty – delegado

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo