Grupo promove depredações durante manifestação em São Paulo

Por fabiosaraiva
Manifestantes diante de policiamento durante protesto contra a Copa”, em São Paulo | Marlene Bergamo/Folhapress Manifestantes diante de policiamento durante protesto contra a Copa”, em São Paulo | Marlene Bergamo/Folhapress

Um grupo que participava da manifestação contra a realização da Copa do Mundo, em São Paulo, promoveu diversas depredações neste sábado, dia 25. A entrada de um prédio, a fachada de uma concessionária e um fusca foram destruídos durante o ato.

A manifestação foi acompanhada durante todo o tempo pela Polícia Militar e seguiu pacificamente até chegar à região central da cidade. A confusão começou quando uma bomba foi lançada, não se sabe ainda se pela polícia ou por alguns manifestantes.

O ato deste sábado reuniu cerca de duas mil pessoas, que bloquearam a Avenida Paulista e caminharam pelo centro da cidade. Para chamar a atenção, os manifestantes ergueram cartazes com frases e cantaram gritos criticando a realização da Copa no país.

 

Mascarado destrói agência bancária. Manifestantes realizaram o protesto “contra a realização da Copa no Brasil | Rogério Cassemiro/Folhapress Mascarado destrói agência bancária. Manifestantes realizaram o protesto “contra a realização da Copa no Brasil | Rogério Cassemiro/Folhapress
Mascarado destrói agência bancária. Manifestantes realizaram o protesto “contra a realização da Copa no Brasil | Rogério Cassemiro/Folhapress Agência bancária é parcialmente destruído pelo fogo. Manifestantes realizaram o protesto “contra a realização da Copa no Brasil | Rogério Cassemiro/Folhapress
Mascarado destrói agência bancária. Manifestantes realizaram o protesto “contra a realização da Copa no Brasil | Rogério Cassemiro/Folhapress Jovem é detido por PMs. Manifestantes realizaram o protesto “contra a realização da Copa no Brasil | Rogério Cassemiro/Folhapress

Outras cidades

No Rio de Janeiro, cerca de 130 pessoas participaram de um protesto pacífico na Avenida Atlântica, em Copacabana. Os manifestantes gritaram “Não vai ter Copa” e fizeram um abaixo-assinado pelo direito de manifestação.

Em Recife, a passeata contra a Copa do Mundo reuniu cerca de cem pessoas. De forma pacífica, o grupo caminhou do centro até a Avenida Agamenon Magalhães.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo