Profundidade do porto de Santos pode diminuir capacidade de carga dos navios

Por talita

A Codesp (Companhia Docas do Estado de São Paulo) decide reduzir em 90 centímetros o limite de profundidade permitido para os navios no acesso ao Porto de Santos. A medida, que é temporária, abrange todo o trecho entre o canal da Barra e os berços de atracação das embarcações. Na prática, a atitude poderá reduzir a capacidade de carga dos navios no maior terminal marítimo da América Latina.

Segundo a Codesp, a redução de 14 para 13 metros ocorreu por causa do assoreamento sofrido no local, provocado pelas ressacas e as marés. De acordo com especialistas, a decisão poderá provocar um aumento de até 10% no valor do frete, e as dificuldades para solucionar o problema esbarram na burocracia e nas modificações provocadas pela nova Lei dos Portos. A Codesp alega que não haverá prejuízo para empresas, importadores e exportadores e promete solucionar problema no Porto de Santos em, no máximo, 15 dias.

Há mais de cinco anos, a Codesp realiza obras de dragagem. A companhia já recebeu uma verba de R$ 200 milhões do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) para o trabalho.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo