Ministério Público vai investigar ação da Polícia Civil na cracolândia

Por fabiosaraiva
Usuários de drogas após confronto com polícia | Raquel Cunha/Folhapress Usuários de drogas após confronto com polícia | Raquel Cunha/Folhapress

O MP-SP (Ministério Público de São Paulo) abriu, nesta sexta-feira, um inquérito para investigar a ação da Polícia Civil na cracolândia, nesta quinta-feira. Houve confronto e agentes do Denarc (Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico) atiraram balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo contra usuários de drogas.

Os promotores Arthur Pinto Júnior, de Justiça, Direitos Humanos e Saúde Pública, Luciana Bergamo, de Infância e Juventude, e Maurício Ribeiro Lopes, de Habitação e Urbanismo, a pedido do procurador-geral de Justiça de São Paulo, Márcio Elias Rosa, solicitaram a abertura do inquérito.

O caso

O caso aconteceu por volta das 14h30 entre as avenidas Rio Brando e Barão de Piracicaba. Cerca de dez viaturas cercaram os dependentes de crack que não estão inseridos no programa assistencial da prefeitura da capital paulista, “De Braços Abertos” e estavam concentrados na via.

Um rapaz teria sido detido pelos agentes, o que motivou a população a ameaçar a polícia com pedras. Logo depois, os agentes começaram a disparar balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo para dispersar os usuários de drogas.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo